BJD
26 máx 17 min
BragançaPaulista16 Abr 2014


Polícia


Explosão de caixa eletrônico em Extrema: PM de Bragança confirma participação na prisão de acusados
Quarta-Feira,  13 JUL 2011
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 O 34º Batalhão da Polícia Militar do Interior esclareceu na manhã desta terça-feira, dia 12, a participação de policiais bragantinos na ação que resultou na prisão dos acusados de explodir um caixa eletrônico de uma fábrica em Extrema. O fato foi divulgado pelo Bragança Jornal Diário na edição desta terça-feira, 12, em matéria intitulada “Após troca de tiros, PM de Extrema prende cinco na Fernão Dias”.

A explosão do caixa eletrônico da fábrica da Bauducco em Extrema aconteceu na madrugada de sábado, dia 9, quando uma quadrilha formada por aproximadamente 12 integrantes invadiu o local. Na segunda-feira, dia 11, durante a apuração dos fatos a reportagem do BJD foi informada pela Polícia Civil de Bragança Paulista que o caso não teve registro na cidade.

A reportagem do BJD contatou a Polícia Militar de Extrema para buscar as informações e esta relatou a prisão de quatro acusados após cerco policial realizado no matagal às margens da Rodovia Fernão Dias, por onde teria fugido a quadrilha.

A PM de Extrema afirmou ainda que um quinto integrante do bando ficou ferido durante a troca de tiros iniciada pelos bandidos nas proximidades da Praça do Pedágio de Vargem. Ele foi detido e permanecia internado em Bragança Paulista sob escolta policial. Na ocasião, a PM mineira relatou ainda que os bandidos não conseguiram levar nenhuma quantia do caixa, pois a quantidade de explosivos utilizada apenas danificou o equipamento.

Após o fechamento da edição, o 34º Batalhão da Polícia Militar do Interior (Bragança Paulista e Região) enviou nota com as mesmas informações apuradas pela reportagem, acrescentando apenas que “a PM de Vargem apoiou na ocorrência”. Na manhã desta terça-feira, 12, o 3º Sargento PM Oton Gomes Merluzzi contatou a diretoria do BJD para confirmar a participação de policiais paulistas na ação.

Ele esclareceu que três dos quatro acusados detidos no matagal foram presos por policiais paulistas do 34º Batalhão da Polícia Militar do Interior. O referido batalhão também confirmou a participação do Sargento Merluzzi, do Tenente PM Matheus Henrique Bianchi e dos soldados Wilson de Brito, Miguel Cardoso Neto, Luiz Fernando Lopes e César Henrique Dentello.

Segundo o Sargento Merluzzi, a quadrilha é de Campinas e o veículo Corolla utilizado na fuga e apreendido pelos policiais paulistas era produto de roubo ocorrido também em Campinas. Ainda conforme o sargento, a ocorrência foi apresentada em Extrema.